Site do Café
Site do Café
Site do Café
JS Rural
Notícias

Coco anão, dicas para um cultivo de sucesso

No Brasil, há alguns anos, os cultivos de coqueiro anão deixaram de ser feitos apenas nas regiões litorâneas para expandir-se também para regiões que antes não eram consideradas propícias para a implantação dessa cultura. À medida que a cultura do coqueiro anão foi se expandindo, as técnicas de cultivos, já existentes, foram aprimoradas e outras, mais eficientes, foram desenvolvidas e colocadas à disposição dos produtores, gerando sucesso na produção de coco anão.

No grupo dos coqueiros anões, as principais variedades são a anã verde, a anã amarela e a anã vermelha, mas, na prática, a variedade verde é a única cultivada nas lavouras comerciais.

Coqueiro anão – variedade verde

No território brasileiro, basicamente, são encontrados três tipos de coqueiros anões da variedade verde. São eles: o verde da Malásia, o verde do Brasil e o verde de Jequi.

Ciclo produtivo de 30 anos

O coqueiro anão é uma planta herbácea, perene, que possui folhas terminais do tipo penada. A planta não apresenta ramificações ao longo do caule e, sendo adequadas às condições de solo e clima e o manejo adotado, o seu ciclo produtivo pode durar 30 anos.

Solo – retenção de água e aeração das raízes

Quanto ao coqueiro, ele se desenvolve bem em solos com boa drenagem natural, como os de características mais arenosas. Além disso, trata-se de uma planta que cresce continuamente, permanecendo sempre com muitas folhas e em constante produção e, para se manter assim, as plantas precisarão absorver, constantemente, nutrientes do solo. Do ponto de vista físico, um solo é considerado adequado ao bom desenvolvimento de uma cultura, quando apresenta boa capacidade de retenção d’água, boas condições de aeração do sistema radicular e facilidade de penetração das raízes.

O coqueiro anão é uma planta muito exigente em água, portanto, do ponto de vista das condições hídricas, são os solos mais pesados, que são aqueles que se caracterizam pela presença de maior porcentagem de microporos e, por isso, possuem maior capacidade de reter água, sendo os ideais para o seu cultivo. Porém, esses solos não apresentam boas condições de aeração das raízes e oferecem resistência à penetração destas, o que não é favorável ao bom desenvolvimento do coqueiro anão.

Assim sendo, do ponto de vista físico, os solos leves são os mais adequados para o desenvolvimento do coqueiro, pois a sua baixa capacidade de retenção d’água poderá ser suprida por um sistema de irrigação bem manejado.

Temperatura – entre 25ºC e 30ºC

Por se tratar de uma cultura típica de clima tropical úmido, o coqueiro anão necessita de ambientes com temperaturas relativamente altas, sendo que a condição ideal para o seu bom desenvolvimento encontra-se entre 25°C e 30°C. Por se tratar de uma planta que apresenta produção contínua, não é recomendado o cultivo do coqueiro em locais de baixas temperaturas, principalmente aquelas inferiores a 15°C. Isso, porque a sua produção será comprometida, pois haverá uma considerável diminuição na taxa de crescimento e de vingamento de frutos.

Locais com temperaturas muito elevadas, também, devem ser evitados, pois quando associados à ocorrência de baixa umidade relativa do ar, a demanda atmosférica será alta, fazendo com que as plantas transpirem mais intensamente e, dependendo da duração e da intensidade, elas sofrerão estresse hídrico, pois não conseguirão absorver do solo a mesma quantidade de água que estarão perdendo para a atmosfera.

Umidade relativa do ar – entre 60% e 85%

As melhores condições de umidade relativa para se obter boas produções da cultura do coqueiro são aquelas entre 60% e 85%. Nas folhas das plantas, existem orifícios, invisíveis a olho nu, pelos quais as plantas transpiram parte da água que retiram do solo, e absorvem o CO2 da atmosfera. Quando a umidade relativa média do ar for muito baixa, principalmente inferior a 50%, a produção do coqueiro será afetada diretamente pela diminuição da absorção de água e de CO2 pelas plantas.

Isso ocorrerá porque, estando a atmosfera com baixa umidade, a tendência é haver uma grande perda de água pelas plantas para o meio ambiente e, para controlar essa perda de água, elas fecharão parcialmente os estômatos de suas folhas, absorvendo menos água, nutrientes e CO2, reduzindo, portanto, os processos metabólicos das plantas e, em consequência, haverá queda de produção do coqueiro anão.

As condições de umidade relativa muito elevadas, principalmente acima de 90%, não são favoráveis ao cultivo do coqueiro anão, pois são propícias ao desenvolvimento de algumas pragas e doenças, além de causarem queda prematura dos frutos.

Chuva

O coqueiro anão é uma planta que necessita de bastante água para se desenvolver bem e, por isso, a intensidade e a distribuição das chuvas do local são aspectos que deverão ser considerados com atenção no momento de se implantar uma lavoura comercial de coqueiro. Com relação a suas necessidades hídricas, quando se encontra na fase de produção, o coqueiro necessita, em média, de uma lâmina de água, bem distribuída durante todo o ano, em torno de 1.600 mm de água por ano ou 130 mm por mês, também bem distribuídos. Quando constatamos que em um determinado local choveu 1 mm, significa que, em cada área de um metro quadrado de solo, ficou armazenado um litro de água, isto é, um milímetro de água corresponde a um volume de um litro distribuído, uniformemente, em uma área de um metro quadrado.

Assim sendo, o coqueiro anão é uma cultura que atinge níveis satisfatórios de produtividade, quando não há restrição de água, assim, naqueles locais onde as chuvas não são suficientes para atender, de forma eficiente, a demanda de água do coqueiro anão, a irrigação passa a constituir uma prática extremamente necessária, para que se possa obter produção satisfatória. E, até mesmo, nas regiões que apresentam boa distribuição anual de chuvas, sempre é possível observarmos a existência de, pelo menos, dois meses, sem que ocorra chuva, o que já será um período suficiente para afetar o desenvolvimento e a produção do coqueiro anão.

Portanto, independentemente de ser proveniente das chuvas ou das irrigações, o coqueiro deverá receber o suprimento mensal de água equivalente às suas necessidades hídricas para o sucesso da cultura do coqueiro anão.

ADUBAÇÃO

Para se obter alta produção é recomendado usar um adubo que forneça todos os nutrientes e que ainda contenha hormônios vegetais.

CLIQUE AQUI E CONHEÇA O MELHOR ADUBO PARA O COQUEIRO

CLIQUE AQUI E CONHEÇA O MELHOR ADUBO PARA O COQUEIRO

CLIQUE AQUI E CONHEÇA O MELHOR ADUBO PARA O COQUEIRO

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Fechar
Fechar